Melhores Covers de 2016 - Top 40 Internacionais - Parte 1 (40 - 21)


Nossa lista de 2016 está repleta homenagens a Bowie, Prince e Cohen que partiram recentemente para uma outra dimensão. E poucas horas antes de chegarmos a uma lista definitiva George Michael também se foi. Portanto, 2016 é o ano dos tributos. Mas também temos covers de músicas feitas por artistas da safra mais atual, como é o caso da cover de If I Could Change Your Mind do trio Haim feita pelo jovem prodígio do rock Jake Bugg ou mesmo da cover de All I Ask feito por Bruno Mars para este sucesso da cantora Adele.

A seleção das 40 melhores covers feitas por artistas internacionais de 2016 teve muita pesquisa, discussões e várias horas de audição. E por isto, esta é a melhor lista de melhores do ano que já publicamos no blog. Este esforço todo é para informar e entreter a vocês, leitores visitantes do 1001 Covers. Participaram desta edição:
- Alexandre (AM)
- Cristina (CT)
- Menina Enciclopedia (ME)
- Persiolino (PK)

Esta é a primeira parte da lista, com as covers da posição 40 à 21. Aguardem que em breve pois publicaremos a segunda parte, da posição 20 à 01. Aproveitamos para desejar a todos um excelente 2017 com muita música (de qualidade) e, claro, mais covers (de qualidade)!

40 - Let There Be Rock - The Brian Setzer Orchestra / original: AC/DC 
Para começar com o pé direito a lista de melhores covers de 2016, nada melhor do que uma versão deste clássico do AC/DC com um jeitão de trilha sonora de filme James Bond, pois esta versão com uma excelente orquestra de metais e os solos de guitarra de Brian Setzer me lembrou muito de Live And Let Die gravada para o filme do mais famoso espião britânico. (PK)


39 - New Speedway Boggie - Courtney Barnett / original: Grateful Dead
Idealizado e organizado pela Red Hot Organization para angariar fundos para combater a AIDS / HIV, o tributo ao Grateful Dead chamado Day Of The Death conseguiu reunir vários artistas do cenário independente que já despontam na música mundial, como é o caso desta cover feita pela Courtney Barnett para New Speedway Boggie. A original tem um jeitão de blues. Já a cover respeita a original, porém conseguiu encaixar um teclado ali e uma batida aqui, que dão um ar de modernidade com um quê de Black Keys. (PK)


38 - It's All Over Now Baby Blue - Chris Robinson Brotherhood / original: Bob Dylan
Chris Robinson quando está de férias do Black Crowes aproveita o tempo para gravar com sua banda paralela, a Chris Robinson Brotherhood. É nestes momentos que saem do forno covers como esta de It's All Over Now Baby Blue, clássico folk de Dylan, que nesta versão ganhou um jeitão de jam session, cheia de solos de guitarras grandiosos, viradas de baterias, acompanhado de piano e órgãos, que rendeu nada menos do que 9 minutos e 20 segundos de pura diversão. (PK)


37 - Yesterday Once More - Aimee Mann / original: The Carpenters
Esta cover foi retirada da trilha sonora da séria da HBO Vinyl, onde o ator Bobby Cannavale interpretava Richie Finesta, um explosivo magnata da música que tentava fazer sua gravadora sobreviver em meados dos anos 1970. O elenco tinha ainda Olivia Wilde como Devon, esposa de Finesta, e na retaguarda criativa da série nada menos que Terence Winter (da série Boardwalk Empire), o cineasta Martin Scorsese e o cantor Mick Jagger, dos Rolling Stones. A trilha sonora da série é um show a parte: covers de mais covers de clássicos dos anos 70 feitos por artistas consagrados. Este é um exemplo: Aimee Mann interpretando um clássico dos Carpenters, Yesterday Once More, beirando a mesma perfeição da interpretação de Karen Carpenter. (PK)


36 - State Trooper - KT Tunstall e Julie Fowlis / original: Bruce Springsteen
Nebraska é o disco mais folk e sombrio da discografia do Boss. Sua gênese é baseada em demos que Bruce preparava em sua casa para gravar com a E Street Band, que traziam apenas voz, violão e gaita. Porém, deste cenário saiu um disco solo contendo músicas como State Trooper, que traz consigo uma sonoridade densa onde um personagem supostamente fora da lei e sem esperança de um futuro melhor, “reza” para não ser parado por um policial de trânsito enquanto dirige sem rumo. Já este cover feito por KT Tunstall e Julie Fowlis retirou o peso com a inserção de flauta e teclados, e, num compasso mais rápido, fizeram desta uma das melhores versões que já ouvimos do disco Nebraska. (PK)


35 - Have Yourself A Merry Christmas - Fatima e Jamie Cullum / original: Judy Garland
Clássico de Natal que foi primeira vez interpretado pela saudosa Judy Garland em 1934. A versão do dueto formado pela cantora sueca Fatima radicada em Londres e o pianista inglês Jamie Cullum, gravado para a Radio 2 da BBC em Dezembro deste ano, guardou todas as características da versão original. (PK)


34 - The Heat It's On - Mothers / original: Glenn Frey 
Quem não se lembra da abertura do filme Um Tira da Pesada com o clássico The Heat It’s On do saudoso Glenn Frey. Pois, neste ano de muitas baixas na música, a banda Mothers participou de um dos episódios da série A.V Undercover de 2016 e contribuiu com uma versão mais puxada para o punk rock garageiro muito bem elaborada. Praticamente uma homenagem a Glenn Frey que nos deixou em Janeiro deste ano. (PK)


33 - Why Can’t Be This Love - Brass Bed / original: Van Halen
Há 30 anos Sammy Hagar iniciava sua trajetória com a banda dos irmãos Eddie e Alex Van Halen com o disco 5150. Deste trabalho saiu uma das mais conhecidas músicas da banda, Why Can’t Be This Love, que nesta versão feita pelo grupo Brass Bed ganhou ares indie e ficou justinha: baixo na medida certa e riffs bem colocados. Sem firulas ou manobras artísticas que poderiam fazer com que qualquer fã da música viesse a odiá-la. Ao contrário, nota 10 para esta cover! (PK)


32 - Morning Dew - The National / original: Grateful Dead
Mais uma cover retirada do tributo Day Of The Death na ótima reinterpretação da música Morning Dew feita pela banda The National. Morning Dew é sem dúvida uma das mais “viajadas” e psicodélicas músicas dos anos 60. Na cover, o vozeirão de Matt Berninger rendeu uma bela homenagem a esta que é a marca registrada do grupo do Grateful Dead. (PK)


31 - 1979 - Thrice / original: Smashing Pumpkins
Uma bela cover totalmente acústica de 1979, uma dos maiores sucesso dos Smashing Pumpkins, feita pela banda californiana Thrice fundada pelos guitarristas e, amigos desde a adolescência, Dustin Kensrue e Teppei Teranishi. (PK)


30 - I Will Follow You Into The Dark - AmyLee / original: Death Cab For Cutie
Aproximar algo tão infantil como um teclado de brinquedo da Hello Kitty de uma das músicas mais bonitas do Death Cab For Cutie, I Will Follow You Into The Dark, cuja temática é muito adulta, é no mínimo uma grande ousadia. Já no caso desta cover feita pela excelente Amy Lee, vocalista do Evanescence, além da ousadia, podemos afirmar que foi um grande lance artístico de muita sensibilidade. A voz carregada de emoção e as singelas notas musicais que saem do teclado de brinquedo emocionam verdadeiramente. (PK)


29 - Rock Island Line - Billy Bragg e Joe Henry / original: Leadbelly e Johnny Cash
Billy Bragg e Joe Henry fazem uma versão mais blueseira de Rock Island Line, enquanto a versão de Cash é quase num tom de contador de história, Bragg e Henry dão um tom mais swingado. (ME)


28 - If I Could Change Your Mind - Jake Bugg / original: Haim 
As irmãs Haim cantam num tom dançante, meio adolescente, mesmo falando de um arrependimento. Jake Bugg faz sua versão mais tristonha, marcando bem o que diz a canção. O resultado é uma bela cover gravada durante o programa Like A Version da radio australiana Triple J. (ME)


27 - Somebody That I Used To Know - Allen Stone / original: Gotye
Allen Stone dá outro ritmo a Somebody That I Used To Know do Gotye. A nova versão é no estilo R&B, do melhor do gênero, algo próximo a Stevie Wonder. (ME)


26 - Ride 'Em On Down - The Rolling Stones / original: Eddie Taylor
Eddie Taylor, um dos grandes do Blues canta e toca no melhor estilo da época de 1950. Os Stones fazem uma homenagem nesta cover a ele (e a todas suas influências do Blues no último disco do grupo, Blue & Lonesome). No vídeo dos Rolling Stones temos a personagem principal vivida por Kristen Stweart. (ME)


25 - Bizarre Love Triangle - Sugar for Sugar / original: New Order
O Sugar for Sugar (grupo em que atriz e cantora Scarlett Johansson é vocalista) fez uma versão mais eletrônica e rápida de Bizarre Love Triangle, clássico do New Order, por isso foi bem colocada aqui; deu uma roupagem anos 2010 à música. Cover gravada para o disco beneficiente The Time Is Now da ONG amfAR, que realiza pesquisas sobre a AIDS. (ME)


24 - Bohemian Rhapsody - Panic! At The Disco / original: Queen
Como regravar um clássico sem errar a mão? Simples, não o modifique muito, só dê seu toque pessoal, de bom gosto, claro. Foi isso que o Panic! At The Disco fez para a trilha de Esquadrão Suicida, conseguiram manter o clássico Bohemian Rhapsody no lugar que sempre mereceu: o Olímpo! (ME)


23 - I Need You Tonight - Bonnie Ratt / original: INXS
Bonnie Ratt é uma roqueira experiente, talvez por experiência ela soube dosar os arranjos em uma cover dos anos de 1980 de forma tão bem executada. Ficou um rockão mais ardido e gostoso de ouvir. (ME)


22 - Supersonic - Ryan Adams / original: Oasis
Mais uma cover difícil de ficar diferente do original... E difícil de resenhar! Ryan Adams matou a saudade de muito fã do Oasis que pede a volta da banda e nos lembrou como os anos de 1990 foram mágicos com os marrentos irmãos Gallagher. (ME)


21 - Goodbye Yellow Brick Road - David Gray / original: Elton John
Essa foi uma das minhas covers, ao piano, favoritas do ano, a outra que amei foi a do Mika, que você verá por aqui também! Uma música marcante na carreira de Elton John e de todos que cresceram ouvindo seus clássicos, meu caso. David Gray fez uma versão emocionante e marcante. (ME)


Persiolino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!!!