Melhores Covers de 2015 - Top 40 Covers Internacionais - | 10 - 01 |


Retorne para | 20 - 11 |

10 Dancing In The Dark - Hot Chip
Artista original: Bruce Springsteen
Sintetizadores e música dos anos 80 são quase gêmeos univitelinos. Entretanto, Bruce Springsteen, apesar de ter estourado a boca do balão nos anos 80,  não era tão chegado a eletrônica até Dancing In The Dark, lançado em 1984. Esta música foi o primeiro contato do Boss com esta forma de música. E 31 anos se passaram para o Hot Chip fazer uma das 10 melhores covers do ano, revitalizando as batidas eletrônicas de Dancing In The Dark para mais 31 anos e além. - PK


09 I Try - George Ezra
Artista original: Macy Gray
Mais um jovem talentoso na lista, George Ezra e sua voz que ninguém diz que é de um garoto de 22 anos (eu não diria até ver e ouvir). Gostei mais da versão dele do que da Macy Gray... pronto, falei! - ME


08 More Than Words - Jack Black & Jimmy Fallon
Artista original: Extreme
Jimmy Fallon e seus convidados têm se tornado especialistas em fazer covers engraçadas, que copiam todos detalhes das versões original. Neste ano, Fallon com a ajuda de Jack Black fizeram um recriaram o clipe da música More Than Words do Extreme nos mínimos detalhes. Do figurino ao cenário, tudo exatamente como no original, mas com aquele toque de humor. - PK


07 Nothing Compares 2 U - Chris Cornell
Artista original: Prince / The Family
Chris Cornell mostra que continua a ter um vozeirão, apesar das cirurgias na garganta - e o povo falando mal da voz dele, como fizeram no show do Lollapalooza 2014, os que viram pela TV e não ao vivo (como eu que vi). E ouvi uma voz poderosa; não, não era playback, fofos!. Vejam sem playback mais uma vez. - ME


06 Sound Of Silence - Natalie Prass
Artista original: Simon & Garfunkel
Fazia tempo que não via uma transformação musical tão grande quanto nesta cover feita cantora e compositora norte-americana Natalie Prass. E não é uma transformação qualquer. Ela simplesmente subverteu todo o folk rock dramático contido no clássico Sound Of Silence de Simon & Garfunkel e inseriu um swing jazzístico, deixando-a mais leve e alegre. - PK


05 Miss You - Robert Delong
Artista original: Rolling Stones
Criatividade, ritmo e atitude estão claramente presentes nesta cover de Miss You dos Stones feita por Robert Delong,o one-man band deste novo século. É incrível que um único ser consiga tocar teclados, sintetizador, bateria eletrônica e controlar uma turntable ao mesmo tempo em que canta e dança. E de quebra consegue botar o público para dançar. Showman! - PK


04 Save A Prayer - Eagles of Death Metal
Artista original: Duran Duran
Este ano foi deles, infelizmente, por um motivo ruim. Se a banda não era tão conhecida, se tornou a partir do acontecimento no Bataclan, no show deles. O que deve ser lembrado aqui é que a banda é muito boa e tem grande presença de palco. E estavam inspirados para fazer essa cover do Duran Duran e tiveram até a aprovação deles. - ME


03 Enter Sandman - Art vs. Science
Artista original: Metallica
Enter Sandman é uma espécie de cartão de visita do Metallica, que marcou de vez a entrada do grupo para o panteão das grandes bandas de rock de todos os tempos. Até por isto, ver um cover desta canção feita por outras bandas de metal / hard rock não é incomum. Porém, ver uma versão mais puxada para o psicodelismo, funkeada e com teclados dançantes é raríssimo. Mais raro ainda é feito dos australianos do Art vs. Science ao alcançar tal qualidade com toda esta ousadia e criatividade. - PK


02 I Feel You - Johnny Marr
Artista original: Depeche Mode
Johnny Marr esteve por nossas bandas em junho, no Festival da Cultura Inglesa, apresentando suas composições em carreira solo, músicas de sua eterna banda, The Smiths e essa cover perfeita do Depeche Mode que está num single também chamado I Feel You. Dá pra sentir realmente a energia de Johnny cantando e o sentimento é de entrega à música. - ME


01 Times Like These - Florence + The Machine
Artista original: Foo Fighters
Grandes festivais são locais apropriados para homenagens por meio de covers. Porém há de haver cuidado para não parecer improvisação de última hora. Felizmente, este não é o caso. Muito pelo contrário. Esta versã, além de ser linda, foi muito bem ensaiada. Com toda a certeza, ela foi capaz de descongelar os corações mais gélidos que fazem cara feia para Florence Welch e sua banda. Ela é digna de levantar multidões e deixar qualquer um emocionado. Entra para história de Glastonbury como uma das melhores covers já apresentadas por lá. - PK


Navegue: | Intro | | 40 - 31 | | 30 - 21 | | 20 - 11 | | 10 - 01 | 

Persiolino

Um comentário:

  1. Muito Legal...!!!! Alguns versões estão realmente muito bacanas!!!!

    ResponderExcluir

Comente aqui!!!