0391 - This Must Be The Place (Naive Melody) - Strand Of Oaks [2011]

Este post é um daqueles que traz outra cover de uma canção que já foi publicada no 1001 covers. O motivo é a qualidade surpreendente do trabalho em questão - quer dizer, uma releitura que realmente vale a pena ouvir antes de morrer. Pois This Must Be The Place (Naive Melody) do Talking Heads já teve uma versão do supergrupo canadense Arcade Fire. Naquela ocasião, a música havia sido gravada para a trilha sonora do filme Aqui É O Meu Lugar que em inglês tem o mesmo nome da canção desta publicação.

A original de Talking Heads foi gravada em 1982 e integrou o quinto álbum do quarteto, Speaking in Tongues. O disco trouxe outras grandes canções da banda, como Burning Down the House e Girlfriend Is Better. O single, entretanto, não fez tanto sucesso quanto o álbum - embora atualmente seja um dos clássicos mais conhecidos do grupo liderado por David Byrne. A melodia mostra o flerte do Talking Heads com a world music, trazendo o estilo new wave junto a essa mistura dançante.


Se Talking Heads é um grupo que dispensa apresentação, talvez Strand of Oaks precise de uma introdução mais detalhada. O grupo norte-americano é um projeto do músico Timothy Showalter, que já lançou quatro álbuns com o nome Strand of Oaks, sendo o último deles HEAL, de 2014, que já figura em algumas listas dos melhores discos do ano, como dos sites especializados Consequence of Sound e Stereogum.

O artista de 32 anos faz um som mais folk rock, tirando o proveito de letras sensíveis e um ótimo vocal. A cover de This Must Be The Place foi lançada em 2011, enquanto Showalter divulgava seu segundo trabalho, Pope Killdragon, de 2010. A versão atraiu a atenção daqueles que acompanham o cenário independente, ao integrar a mixtape Music for the Morning After, do blog When You Awake

A versão do Strand of Oaks realmente parece uma canção para escutar assim que você acorda, enquanto a original do Talking Heads lembra mais uma animada balada noturna. Showalter acertou em cheio nos arranjos discretos, que têm tudo a ver com seu estilo mais intimista. Ele conseguiu deixar sua marca em um clássico dos anos 1980 e fazer jus ao legado de uma das bandas mais geniais de todos os tempos.



Anômima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!!!