0370 - Pump It Up - Mudhoney [1992]

Sair por aí com ar desleixado, talvez de revoltado com a vida, vestindo blusa de flanela e com o cabelo comprido há meses por cortar, seria esta é a síntese típico de um grunge em seu modo de vestir e se apresentar para os outros. “Mas que se danem os outros” diriam os grunges mais revoltados com a vida. Afinal, eles eram (e alguns continuam sendo) uma espécie de punk remasterizado com heavy metal, distorções agudas de guitarras e de comportamento meio tresloucado. Ou seriam low profiles? Na verdade, não sei. Só sei que as bandas do grunge tinham algo a mais para mostrar; canções pesadas, com peso nas guitarras e baixos; a velocidade das músicas inspirada no hardcore; e a angústia carregada nas letras. Estas características se tornariam as marcas registradas deste movimento iniciado em Seattle, EUA. Daí o grunge ser fortemente influenciado por artistas como Elvis Costello...

O quê??? Brincadeiras a parte, Elvis Costello não foi certamente uma grande influência para a geração de roqueiros alternativos advindos do underground e de suas garagens de Seattle do final da década de 80 e início dos anos 90. Mas com certeza muitos destes adolescentes que viveram aqueles anos devem se lembrar da música Pump It Up, gravada por uma das bandas precursoras do grunge, o Mudhoney. Ou melhor, regravada. Pump It Up é um dos vários clássicos feito por Elvis Costello para seu, também clássico, segundo disco This Year’s Model (1978) – considerado até hoje por muitos jornalistas especializados em música o melhor disco da carreira de Elvis Costello.

A sonoridade de Pump It Up, apesar de ter sido feita num momento onde a new wave estava “bombando”, tendia mais para uma rebeldia do tipo punk graças aos arranjos tosco e quase desleixado de guitarra, teclados e batidas tribais de bateria.  Elvis sabidamente soube utilizar esta sonoridade para uma letra com dupla conotação, onde a própria expressão que dá o título à canção significa “bombar” o volume da música, mas como também simboliza o ato sexual, dando um ar todo rebelde e libertino para a música na época em que foi lançada.


Já a regravação do Mudhoney foi lançada inicialmente para a compilação chamada Freedom Of Choice, Yesterday's New Wave Hits As Performed By Today's Stars de 1992, onde vários artistas emergentes do rock alternativo norte-americano regravaram versões para sucessos da new wave. Posteriormente, a cover do Mudhoney foi utilizada para compor a trilha sonora do filme U.M.A. – Universidade Muito Animal, uma comédia típica norte-americana, lançado em 1994, que conta estória de jovens que iniciam sua vida universi(otária). Apesar do pouco sucesso do filme, a cover do Mudhoney se destacou e por isto naquele mesmo ano chegou a ser lançada como single e de quebra ganhou um vídeo-clipe.

Devido a este sucesso mais recente feito pela banda fundada pelo vocalista Mark Arm e guitarrista Steve Turner em relação a versão original, muitas pessoas até hoje acham que Pump It Up é uma composição do Mudhoney e poucos a associam ao seu criador verdadeiro Elvis Costello. A verdade é que o Mudhoney foi muito feliz em gravar uma cover desta canção, afinal a temática da letra de Pump It Up parece combinar muito mais com a geração dos grunges do que com os artistas como Elvis Costello, que hoje é mais lembrando no Brasil por sua versão de She do que por seu excelente trabalho como roqueiro e rebelde nerd do início de sua carreira.


Persiolino

2 comentários:

  1. Preciso puxar essa discografia do Elvis Costello roqueiro-nerd. Só conheço a fase mais açucarada. rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tenho certeza que ao conhecer Elvis Costello em sua fase roqueira nerd, vc não vai se arrepender. É muito bom!

      Excluir

Comente aqui!!!