0153 - Johnny B. Goode - Peter Tosh [1983]

É realmente incrível como ninguém (eu mesmo incluído) havia ainda pensado em fazer uma resenha para este cover que acredito ser uma das versões livres (e com personalidade) de maior sucesso na música pop.

Por onde começar? Que tal por Charles Edward Anderson "Chuck" Berry, um dos grandes pioneiros, criador de todo um estilo musical que transformou o Rhythm & Blues negro no que hoje chamamos de Rock & Roll. Berry enfileirou uma série de petardos na década de 1950 como "Maybellene", "Roll over Beethoven" e "Rock and Roll Music", entre outros, que seriam obrigatórios para a juventude da época e de todas as épocas ainda por vir.

Mas entre todos estes sucessos um paira no ar como o mais reconhecível e como influência de gerações de músicos e não musicos: Johnny B. Goode, de 1958.


Esta música é, até hoje, referência em termos de rock, além de ter tornado-se uma referência pop de grande apelo. Como esquecer a cena final em "De volta para o Futuro" (1985), em que o personagem de Michael J. Fox, Martin McFly, detona o baile com uma execução endiabrada de Johhny, em 1955, ou seja, antes de Berry gravá-la.

Curiosidade: houve um erro de produção na cena, uma vez que a guitarra que Fox usa, uma Gibson ES-345, ainda não existia em 1955 (a ES-335, modelo anterior, só começou a ser fabricada em 1958). Você sabia?


Enfim, deste então Johnny foi gravada e regravada centenas de vezes por gente do quilate de Hendrix e Beatles, mas acho que a versão definitiva, em termos de originalidade e ousadia, é a de Peter Tosh.

Peter Tosh, na verdade Winston Hubert McIntosh, nascido em 1944 na Jamaica, foi um dos fundadores da banda The Wailers, juntamente a Bob Marley, e regravou Johnny B. Goode em seu sexto álbum de estúdio, Mama Africa, de 1983.

Sua versão é o que poderiamos chamar de um cover com liberdades artísticas. A música foi vertida para o Reggae, tornando-se quase irreconhecível, e sua letra foi ligeiramente modificada para adaptar-se ao contexto jamaicano. Na minha modesta opinião isso é o que faz um cover valer a pena.

Varotto

4 comentários:

  1. Varotto, em casa tem uma coletânea em vinil de reggae que tem essa versão do Peter Tosh. A gente ouvia muito qdo era criança e tinha vitrola em casa, não sei como nunca me lembrei disso para o 1001 covers.
    Boa lembrança, gostei da postagem. ;)

    ResponderExcluir
  2. Varotto, muito boa esta cover...Eu gosto muito da versão do Hendrix, mas com certeza está do Tosh é mais swingada e como nunca o reggae combinou tão bem com o rockabilly.

    ResponderExcluir
  3. A do Hendrix é muito boa, mas fiel à original. Eu escolhi essa exatamente pela originalidade.

    P.S.1: Os marcadores Chuck Berry e Peter Tosh não estão aparecendo na lista aqui ao lado.

    P.S.2: Houve algum problema com a imagem que eu tinha postado do Chuck Berry?

    ResponderExcluir
  4. Varotto, sou eu quem coloca os marcadores. Desculpe por demorar a atualizar. Já a imagem do Chuck Berry teve seu link quebrado de alguma forma e aí coloquei outra foto. Vira e mexa acontece isto no Blogspot e eu não identifiquei ainda a razão disto. Abs!

    ResponderExcluir

Comente aqui!!!